Arquivo da tag: música

Um Pequeno Protesto

Ah, cansei.

Cansei de ouvir musicas que só falam de amor, drogas e putaria. Nunca muda, é sempre a mesma melodia, a mesma “batida”, e as letras? Continuam todas iguais! Sei que nem era nascida na época, mas sinto falta das músicas de protestos. Hinos de uma geração, que falavam de coisas relativamente importantes. Músicas que de algum modo lutavam por algo – e não a bunda da morena gostosa rebolando na balada.

Eu acho engraçado, como na minha geração, a coisa mais difícil a se fazer, que mais lutamos para conseguir é passar no vestibular. Engraçado, é que na época dos meus pais eles lutavam por liberdade, pela democracia. Ah, a democracia, que já entra na discussão de política. E afinal, política não se discute – assim como futebol e religião – não é mesmo? Eu acho o contrário, por mais que muitas vezes as discussões sejam bem calorosas, tem que sim se discutir sobre política, religião e futebol!

Toda vez que vejo o vídeo de “Para o Dia Nascer Feliz” no Rock In Rio de 85, com o Cazuza encerrando a música com um “Que o dia nasça feliz para todo mundo amanhã, com um Brasil novo” lembro do que aconteceu na época, o que essa música significou naquele momento. E “Apesar de Você” do Chico, me dá arrepios até hoje, quando penso no governo do Médici. E a clássica, “Para Não Dizer que Não Falei das Flores” do Vandré, hino daquela época.

E até mesmo as musicas que contam histórias, como “Eduardo e Mônica” e “Faroeste Caboclo”, da grandiosa Legião Urbana. Porra, não se faz mais musica como antigamente! E antigamente, digo até da época de Villa Lobos e Chiquinha Gonzaga. Ou dos sambas do Cartola, uma delícia de ouvir. É, seria bom mudar a história da música atual, mas infelizmente não se tem mais preocupação em lutar por algo que acreditam, ou radicalizar de vez indo de encontro ao modelo da época, e até mesmo se preocupar e fazer uma linda melodia.

Eu queria fazer uma revolução na música – mas os Beatles já falaram, todos querem fazer uma revolução – e eu seria só mais uma a ser ignorada, pois música assim não é mais o que interessa. Então fico aqui com as minhas palavras, um breve protesto, e um sonho de que isso vai mudar. Assim espero.